Os laços entre desporto e as artes

By on August 29, 2018

Em décadas passadas ainda era possível tentar separar alguns movimentos sociais em categorias separadas, por serem consideradas de esferas distintas da vida cotidiana das pessoas, porém com o passar dos anos essas barreiras foram se diluindo e cada vez são menos visíveis, hoje podemos até separar por exemplo, culinária versus literatura, mas é incontestável, que livros de culinária estão cada dia mais elaborados e seus textos têm cada vez mais entrelaçamento com técnicas literárias, criando um gênero novo nas prateleiras de renomadas livrarias no mundo todo.

No desporto essa tendência não é diferente, pois desde antiga civilização grega, a arte sempre esteve presente como propósito a ser alcançado através do desporto, assim como vemos na arte grega antiga a manifestação do próprio desporto ao retratar um ideal de beleza alcançado apenas pelos atletas e soldados gregos, exaltando indiretamente a atividade física como uma das formas de alcançar o equilíbrio entre mente e corpo. Claro que desporto também significa diversão, e algumas pessoas preferem ter mais emoções realizando apostas esportivas, enquanto outras preferem se divertir em casinos online ganhando rodadas gratuitas ou bônus como em giros grátis.

Inspiração Francesa

Ao estabelecer conexões entre arte e desporto poderíamos escrever todo um tratado sobre a influência de um tema em  outro na história da
arte e do desporto em si. Traçando uma rota da grécia antiga antiga passando pela renascença chegarmos ao movimento pictórico e arquitetônico do neoclassicismo, quase essencialmente um movimento francês que surge quase imediatamente após a revolução francesa e fundação da primeira república.

O movimento surge exatamente como forma de expressão do novo regime de governo da  república francesa em contraposição ao arcaico barroco-rococó que ditava moda nos salões de Versalhes e de outras cortes européias. A nova ordem política e artística trouxe junto o reavivamento dos ideais gregos de beleza e a exaltação do desporto como caminho para se alcançar uma vida equilibrada entre mente e corpo.

Os Jogos Olímpicos modernos

O desporto sempre foi visto indiretamente como um complemento para a vida intelectual e artística, ao associar o movimento com a saúde, o melhor casamento entre o racionalismo da escola francesa e o que seguiria aos século seguinte no continente europeu.

O apogeu da relação entre atividade física e artística culminou com na realização de um sonho, o barão de Coubertin de reavivar um dos eventos míticos da sociedade grega, um evento capaz de cessar guerras e unir adversário durante o período de uma semana: As Olimpíadas, o renascimento dos jogos no fim do século XIX cimentou até o dias atuais a parceria entre arte e desporto. Os primeiros jogos da era moderna foram celebrados em Atenas, remontando a origem antiquíssima deste evento, que tem por característica principal a união dos povos e a propagação dos ideias de paz e liberdade através das práticas desportivas realizadas individualmente ou em grupo, durante o período de realização dos jogos.
Graças a essa herança grega, que hoje temos o poder de apreciar um evento desportivo tal qual a patinação no gelo ou ginástica artística mais do que o desempenho insípido de uma atividade física, mas a realização de uma performance artística completa e com direito a crítica e teorias de como performar de maneira correta, como uma apresentação de balé ou de teatro.